segunda-feira, 26 de março de 2012
Gente, tudo bem com vocês?? Consegui aparecer pra dar notícias nossas ;)

Minha menina está lindaaaa de viver!! Acaba de fazer 9 Meses. Aprendeu a bater palminha!!! Balbucia "bobó", "mamã", "au-au"... Muito espertinha e inquieta! Não para um minuto!
Estou tentando organizar a festa dela de um ano, daqui a pouco está às portas! Como passa rápido!



Carnaval 2012

Adora pular, quer explorar o mundo tentando engatinhar e pegar tudo com as mãozinhas ágeis... Bate, dança e "canta" parabéns!!!
Muito me orgulha quando ela chora pra vir no meu colo, ou quando saio de perto... 

E ela colocando o pano no rosto pra se esconder??? Depois, tira e sorri! Nossa, meu coração explode!!! Ela acha fascinante essa brincadeira!!

Ela gosta de ver coisas caindo, sendo apanhadas, depois sendo jogadas no chão novamente. Ela simplesmente acha esse espetáculo sensacional e quer fazer muitas e muitas vezes. 

Adoraaaa, ama gritar... Faz pirraça, se estica toda quando coloco ela no berço de ladinho...

Tá aprendendo a engatinhar, já levanta no berço e nem sinal de dentinhos!

É uma figura.... Me dá tanto orgulho ver minha menina assim, tão linda se desenvolvendo, me dando alegrias...
Temos também dificuldades... Teve 2 dias de febre sem motivo aparente... Fiquei louca... Mas já passou...

Ah, e tá dormindo às 22:30 hs, o que me deixa muuuito feliz, porque ela dormia 01:30 até os 6/7 meses... Como estou acordando cedo agora, preciso dormir cedo, então isso me ajuda muito...

Fica com a babá todos os dias, não tá muito feliz, mesmo porque a babá é séria, não é de brincar, mas pelo jeito tá bem...

E eu vou levando, pedindo a Deus proteção a Deus por nós, pedindo que o papai dela seja quebrantado e a ame como eu a amo... De uma coisa eu sei, ele está deixando a oportunidade de sentir orgulho passar... Enfim!

O resto é com Deus!

Beijos e sucesso!
quarta-feira, 7 de março de 2012
ENCONTRO MARCADO, GENTE!!!


Vai ser um encontrinho rápido, para nos conhecermos e conversarmos um pouco. Que legal, não?? A Jô Turquezza marcou e fiquei super feliz. Queria que, quem pudesse vir, me deixasse um comentário aqui, ou mandar email para pedidos@webmomentos.com.br... 


Vamos tomar um café, nos apresentar... e marcarmos um outro dia. Que tal??? Queria conhecer tantas meninas blogueiras que só falo através do blog...


E aí? Quem vem?


22 de março


VAI SER EM ICARAÍ.


Rua Lopes trovão, 134 - Loja 242
Shopping Center V - Próximo ao Campo São Bento!


Às 13 hs.


Podem me ligar: 2705-2462



domingo, 4 de março de 2012

Uma pessoa me pediu opinião sobre o post dela que tem como título: "Sobre mãe solteiras - E o preconceito delas mesmas."

Então vou falar um pouco sobre isso...



Tenho a impressão de que já tinha lido esse post há um tempo atrás ou li algo parecido em algum outro lugar, mas não me recordo bem. Eu demorei bastante a escrever esse post, porque tô muito sem tempo, mas foi bom, pois tive tempo de pensar sobre o assunto...


O meu blog fala sobre minha trajetória como mãe solteira, mas não o fiz na intenção de choramingar, falar mal do pai da minha baby, reclamar do trabalho que uma criança dá e, muito menos, me fazer de vítima... Fiz o blog na intenção de ajudar muitas mães por aí, que como eu, se vêem numa situação muito delicada quando se descobrem grávidas e solteiras, afinal, não é mesmo tarefa fácil ser mãe e, muito menos, solteira. Ainda mais quando elas nem se auto sustentam, pensam em como irão sustentar uma criança que vai depender inteiramente da vida financeira dela. Vi isso acontecer comigo na época e ainda vejo acontecer muitooooooo por aí. Com o tempo, a gente vai recebendo ajuda das pessoas, vai amadurecendo, vai aceitando a condição de ser mãe e educar sozinha uma criaturinha indefesa, que vai depender da sua educação para se tornar uma pessoa boa ou ruim... Mas na hora em que nos vemos nessa condição, pensamos que o mundo vai cair sobre as nossas cabeças. Sei que isso acontece e tenho ajudado algumas mães assim...

Eu acho que há preconceito sim!! Muito! E ele não vem de mim... Eu vejo no olhar das pessoas, nas palavras, nas atitudes, que elas são convictas de que, se você é mãe, você tem um marido, e se não tem, elas querem saber porquê o homem não está com você, porquê você não casou, porquê se separou, etc... Sei que algumas pessoas vêem mães solteiras como as erradas, como se elas tivessem dado motivos para os namorados, maridos, sei lá o quê, irem embora e as deixarem nessa situação... Não vou tapar o sol com a peneira.

E eu, como mãe solteira, não me faço de vítima, EU FUI e estou sendo vítima de uma irresponsabilidade da outra parte, que é o pai da minha baby e  vítima da minha falta de tato (prudência) para escolher o homem certo para me envolver... Não sou a coitadinha, a indefesa, a pessoa que precisa de compaixão... E acho que muitas pessoas são e serão vítimas disso...

Não fui irresponsável no sentido de fazer sexo sem método contraceptivo, porque eu usava! Mas fui irresponsável no sentido de trocar de método sem me preocupar com os riscos que corria de engravidar no intervalo dessa troca e até de contrair uma doença...

Quando engravidei, não pensei que fosse descobrir que o pai da minha filha, a quem conhecia desde pirralha, teria tal falta de caráter e consideração. E isso me dói, sim! Dói até hoje! Talvez seja por isso que pareço estar me fazendo, muitas vezes,de vítima, choramingando, etc. Mas NÃO GOSTO MESMO de ser mãe solteira e assumo. Talvez um dia não vá me incomodar mais... Muitas coisas eu queria ter compartilhado com ele, como muitas coisas que acontecem hoje em dia com minha filha, em relação ao desenvolvimento dela, eu gostaria de contar pra ele e podermos rir juntos! Se eu gostava dele ainda? Ainda gosto! Gosto da pessoa que conheci lá atrás, que me fazia rir, que estava sempre no meio da minha família, rindo, brincando, zoando tudo... E não dessa pessoa que virou as costas pra mim quando precisei. E não falo de não ter ficado comigo... Queria muito mais que ele tivesse assumido a filha dele, mesmo que não tivéssemos dado certo... 

Você ver que o pai da sua filha a visita, tira fotos, ajuda financeiramente, etc, é bem diferente da situação em que o pai some no mundo e vai viver a vida dele tranquilamente como se aquele ser, que saiu dele, não existisse. E que um dia vai se perguntar: Por que meu pai não me quis???

Gente, rascunhei esse post durante semanas, porque estou sem tempo de postar sobre tudo o que quero... Trabalhando, Graças a Deus, num emprego do qual gosto muito... Mas chego em casa cansada e tenho que cuidar da Bia, então, não me resta tempo nem disposição...
Leia e opine...





Hoje vou falar de um assunto que vive entalado na minha garganta: EGOÍSMO.
É crescente e assustador o número de pessoas egoístas, egocêntricas, individualistas, e por aí vai. 
Chame do que quiser... Pra mim, isso tudo tem o mesmo peso e me estressa da mesma forma...
Gente, peraí! O mundo está ficando intragável, cheio de pessoas que só querem saber de si mesmas, defendem os seus próprios interesses com unhas e dentes e quando se trata dos OUTROS, não estão nem aí...
Eu não sou assim, não!!! Quando vejo que alguém precisa de ajuda, logo corro pra ajudar, não meço esforços e, como diz uma amiga chamada Bruna Souza, logo se acende uma luzinha em mim, sinalizando que alguém precisa de ajuda e que eu tenho que ajudá-la!
Isso me faz bem?? Nãããããão!!!! Mil vezes NÃO! Por quê? Porque deixo de fazer as minhas coisas, cuidar dos meus interesses, pra poder ajudar... E o que recebo em troca? Quase todas as vezes: NADA. Quando preciso de ajuda, poucas pessoas aparecem pra me ajudar...

Por que estou dizendo isso tudo, gente?? É UM DESABAFO. O meu blog fala sobre ser mãe solteira, mas antes de ser mãe solteira, estive grávida, claro. E ia trabalhar e voltava em pé no ônibus... Por isso estou falando sobre esse assunto...

Pessoal, hoje nós somos jovens, muitas das vezes estamos cansados sim, a rotina da nossa vida nos deixa cansados... Eu sei e passo por isso DE-MAIS... Então, muitas vezes quando vejo um idoso entrando no ônibus, não quero levantar pra dar lugar a ele... Mas um dia, seremos idosos também e vamos precisar. Tá certo que você dar lugar hoje, não garante que vão te dar lugar quando você precisar... EU MESMA JÁ VIM DO RIO DE JANEIRO EM PÉ COM UMA BARRIGA DE 5 MESES, COM 6 MESES E ATÉ COM 8 MESES!!! Você pensa que alguém levantou pra mim? Nem os do banco preferencial! Logo eu, que fui educada a levantar para grávidas, idosos, deficientes físicos e às vezes não era nada disso e eu, ao menos, pegava a bolsa da pessoa!! Hoje em dia, nem a bolsa as criaturas querem pegar!!! E a tendência do mundo é piorar, pelo visto. Confesso que até hoje, eu tinha parado de levantar, fingia que não via, igual como faziam comigo, ou às vezes nem fingia mas ficava esperando só alguém reclamar comigo ou jogar uma indireta pra eu vomitar tudo o que penso sobre isso. E, de repente, você mesmo que está lendo esse post
pode ser desse jeito, se enquadrando nisso tudo...

Mas que tal fazer a diferença?? Já é meio caminho andado pra mudar, pelo menos, a atitude de alguns por aí...
E eu, gente, resolvi escrever isso tudo hoje, porque PRECISAMOS SER DIFERENTES num mundo cheio de pessoas iguais. A cada dia, nós nos deparamos com essas pessoas egoístas e nos tornamos egoístas também... E, um dia, quando precisarmos desse tipo de educação e consciência das pessoas, vamos exigi-los, querer que nossos direitos, mas nós estamos dando às pessoas o direito que elas têm?? Se quisermos mudar as pessoas, temos que começar a mudança por nós!

E você? Ainda levanta para as pessoas?????

Receba atualizações no Email.

Pesquisar sobre

Quem sou eu

Minha foto
Aos 34 anos, sagitariana com ascendente em capricórnio (discordo, mas fazer o quê?!), do Rio de Janeiro (com louca vontade de morar num lugar tranquilo), estudante de psicologia (mas cheia de problemas de cabeça. rsrrsrsrs), mãe e pai da pequena Bia, de 5 anos. E esse blog fala da nossa trajetória, dos meus sentimentos, minhas muitas lamentações, etc.

Seguidores

Tecnologia do Blogger.